Certificações

Sabemos que a área de TI é cercada de certificações. Mas por onde inciar?! Area técnica, gestão, governança?

As opções são tantas que as vezes fica difícil de escolher por onde começar. Somando isso junto a ansiedade e ao medo de rodar em uma prova temos o resultado de ficarmos perdidos no meio do mercado e pior do que isso, sem qualificação!

Para clarear um pouco as ideias vamos esclarecer alguns pontos sobre certificações num geral.

No momento em que nós, profissionais da área de tecnologia resolvemos fazer uma prova certificadora, devemos ter o consenso sobre os tópicos e assuntos que aquela prova contempla. Diferentemente de uma faculdade, uma certificação é muito mais objetiva e concisa do que o método de estudo aplicado em uma grande universidade por exemplo.

Isso não quer dizer que uma certificação é melhor ou pior do que uma graduação, até porque isso é assunto para um texto futuro. Porém sem sombra de dúvidas,  uma certificação, é muito mais direta ao ponto que ela pretende cobrir.

Com essa ideia bem sedimentada podemos partir para a escolha de qual ramo seguir. Com base nos setores de infraestrutura e rede de computadores nós temos dois caminhos para escolher. O ramo técnico do qual temos tecnologias como Microsft, Linux e redes e temos também o ramo de gerência que em resumo são as  certificação em ITIL, COBIT e as variações da ISO2000. Abaixo uma descrição de cada uma delas.

 

 

 

MCSA – Microsoft Certified Solutions Associate

É a base da comprovação de habilidades em redes MS. Conceitos, instalações e configurações de ferramentas como AD, DHCP e DNS são o “core” da prova.

 

 

 

LPIC  – Linux Program Institute

É a primeira certificação dos níveis profissionais do programa LPI. A prova válida a capacidade para realizar tarefas de manutenção com a linha de comando, instalar e configurar um computador com Linux e ser capaz de configurar uma rede básica.

 

 

 

CCNA – Cisco Certified Network Associate

É prova da fabricante Cisco do qual tem como objetivo validar o candidato para instalar, configurar, operar e solucionar problemas em redes de tamanho médio compostas por roteadores e switches.

 

 

 

ITIL Foundation – Information Technology Infraestructure Library

Esta certificação tem toda sua estrutura ao redor do ciclo de vida dos serviço de TI. Terminologias e principais conceitos da ITIL em um geral são cobrados.

 

 

 

 

ISO/IEC 20000 Foundation – International Organization for Standardization

Cobra os requisitos e normas de qualidade exclusivamente para o gerenciamento de serviços de TI. A prova certifica que a profissional utilize as melhores práticas recomendadas pela ITIL.

 

 

 

 

COBIT  Foundation – Control Objectives for Information and related Technology

É a certificação que sobre o horizonte da governança de TI. Ela complementa as duas outras 2 certificações mencionadas acima explanando uma visão mais generalista da governança de um setor de TI.

 

 

 

 

Listamos aqui as principais certificações presentes hoje no mercado de trabalho de TI. Todas elas são de suma importância para uma carreira promissora. Isso não quer dizer que obrigatoriamente devemos tirar todas elas. Entretanto se quisermos nos destacar na multidão, visto que o mercado de TI está cada vez maior e que a entrada em demasia dos profissionais na área acaba “poluindo” a mão de obra qualificada, nos atestarmos em uma metodologia ou tecnologia acaba sendo a forma de separarmos o profissional comum do profissional especializado na nossa tão querida área de Tecnologia da Informação.

 

Você pode gostar...