Tipos de Switchs

Tratando de rede computadores, sabemos que é possível termos uma topologia que vai de apenas algumas poucas estações de trabalho até centena(s) de dispositivos.

Para atender esses diversos cenários é preciso entender quais os tipos de switch que são comercialmente distinguidos entre os grandes fabricantes que temos no mercado.

 

Switch Core

É comumente caracterizado como sendo o switch central da rede. Não necessariamente precisa ser um equipamento robusto e de alto padrão no mercado, visto que um switch simples em uma rede de computadores pequena é facilmente identificável como um core.

 

No diagrama acima, por mais simples que que seja essa rede, nós podemos identificar o único switch como um core, já que afinal de contas ele é o equipamento concentrador da rede.

Entretanto um switch core é comumente nomeado dessa forma em redes mais complexas e com mais switchs arranjados e dispostos através da rede como um todo.

Isso acontece na medida em que a rede vai crescendo e tendo mais dispositivos ligados nela entre si. Afinal de contas, em um grande prédio por exemplo, é muito difícil de realizar a passagem de todos os cabos até um único switch. O que acontece nesse cenário então, é a divisão dos dispositivos da rede dentre um ou mais switchs.

Dessa forma o que nós temos é um switch central (normalmente localizado em um ponto definitivamente centralizado na empresa ou até mesmo em um data center) e mais alguns outros switchs nas pontas (que normalmente são localizados nos setores da empresa).

Além do switch core ser um equipamento central e unificador em relação a rede, abaixo vou listar algumas das características que um switch core costuma ter:

  • Camada 3;
  • Portas de 10 Gbps ou maior;
  • Portas SFP;
  • Capacidade de redundância como 2 fontes e/ou stack;
  • Maior processamento;
  • Hot Swappable.

 

Switch de Acesso

Já o switch de acesso (também chamado switch de borda) normalmente são equipamentos mais simples, mas que principalmente são localizados em alguma borda da rede.

É muito utilizado em setores ou salas. Dessa forma teríamos um switch core no data center e outros switchs de acessos nos setores da empresa (RH, marketing, comercial e etc).

 

Complementando a diagrama anterior podemos ver 1 switch core e outros 3 switchs de acesso.

Dessa forma nós começamos a ter uma rede maior, mais organizada e com uma grande capacidade de expansão caso for necessário.

Abaixo também vou listar algumas das características que um switch de acesso costuma ter:

  • Portas de 1 Gbps com apenas uplinks de 10Gbps
  • Maior quantidade portas;
  • PoE.

 

Switch de Distribuição

É o que chamamos de switch intermediário, já que afinal de contas ele se encontra entre o switch core e o switch de acessso. Ele normalmente é utilizado em instituições de grande porte com múltiplos prédios.

Um exemplo muito comum são universidades de ensino aonde possuem um switch core no data center central, switchs de distribuição em cada campus ou prédio e por fim switchs de acesso espalhados ao redor dos andares e salas de aula.

As características são muitos semelhantes a de um switch core:

  • Camada 3;
  • Portas de 10 Gbps ou maior;
  • Portas SFP;
  • Capacidade de redundância como 2 fontes e/ou stack;
  • Maior processamento.

 

Conclusão

Não existe um modelo de switch que seja fabricado especificamente para uma única segmentação, já que um switch core de uma determinada rede pode ser que não sirva nem sequer para um swtich de borda de uma outra rede de computadores

A diferença entre cada um desses 3 tipos de switchs dependem muito da aplicação que roda por de trás da estrutura de rede com um todo.

 

Mateus Wolff

Meu nome é Mateus Wolff e trabalho com TI desde 2009. Tenho as certificações ITIL e VCP-DCV. Estou estudando graduação em redes de computadores. Participo dos programas VMware vExpert e Veeam Legends. Sou líder nos grupos VMUG e VUG.

Você pode gostar...

1 Resultado

  1. Pedro Jose disse:

    Muito instrutivo

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.