Gestão de vulnerabilidades, o que é?

O avanço da tecnologia está ocorrendo de uma maneira jamais vista.

Recentemente nós vimos o boom do Chat GPT que segundo uma pesquisa feita pela Statista, o serviço online ChatGPT conseguiu alcançar a marca de 1 milhão de usuários em apenas 5 diais. Para fins de comparação o Netflix chegou nessa merca em 3 anos e meio.

Isso ilustra o quanto a transformação digital vem crescendo e se expandindo nos dias de hoje. Tudo está evoluindo de uma maneira muito rápida. Entretanto isso também é equivalente para as ameaças digitais. Cada vez mais temos vulnerabilidades que expõe falhas de segurança dos mais variados serviços e recurso de TI.

Com isso, o tratamento de todas essas vulnerabilidades se mostram uma ação altamente necessária.

O que é a Gestão de Vulnerabilidades

A gestão de vulnerabilidades nada mais é que o ato de mensurar, avaliar, gerir e remediar todas as ameaças digitais que os sistemas tecnológicos podem acabar sofrendo.

Isso quer dizer que um time especializado em segurança digital precisa verificar e calcular todas essas vulnerabilidades para que o mínimo de ameaças se tornem expostas e exploradas por atacantes.

Lembre-se do ditado, aquilo que não pode ser medido, também não pode ser gerenciado. Dessa forma, primeira coisa que precisamos fazer é quantificar todas essas vulnerabilidades para que depois sim, seja possível fazer a gestão e correção de todas elas.

Como Ocorrem as Vulnerabilidades

Conforme citei no começo desse artigo, o crescimento exacerbado de todos as tecnologias acaba trazendo também a falta de mão de obra para conseguir calcular e evitar ameaças ocorram.

Além de que, existem diversas pessoas mal-intencionadas que procuram explorar essas vulnerabilidades para conseguir trazer algum tipo de prejuízo para as empresas e corporações.

Dessa forma, podemos assumir que praticamente qualquer item dentro da esfera tecnológica pode acabar sofrendo uma ameaça e ter uma vulnerabilidade exposta. Isso quer dizer que servidores, equipamentos, sistemas, softwares e aplicações podem ser alvos de ameaças.

Benefício da Gestão das Vulnerabilidades

Como vimos, uma vulnerabilidade exposta e bem explorada pode trazer prejuízos financeiros para qualquer empresa. Muitas dessas vulnerabilidades acabam deixando, serviços, softwares e aplicações indisponíveis para o usuário final.

Com isso as empresas acabam deixando de faturar e operar e dessa forma também deixam de trazer os lucros e resultados através dos seus serviços e sistemas.

Então, a principal coisa que a gestão de vulnerabilidades acaba trazendo é uma maior disponibilidade dos equipamentos e sistemas de TI. Para que isso seja feito com sucesso a meta principal da gestão de vulnerabilidades é detectar e corrigir todas as falhas e problemas.

Responsabilidades da Gestão de Vulnerabilidades

Lembre-se, a gestão de vulnerabilidades não vai impedir que ameaças digitais venham à tona e tragam consigo vulnerabilidades. Isso é uma coisa inerente a tecnologia e que de um modo ou de outro acaba ocorrendo. A principal responsabilidade da gestão das vulnerabilidades e justamente gerir tudo isso.

Vou deixar aqui então as principais responsabilidades que eu considero importante durante essa gestão:

Identificar

A identificação é primeiro passo a ser tomado dentro da gestão de vulnerabilidades. Identificar e principalmente assumir que uma vulnerabilidade existe mostra aos interessados que o time de segurança está ciente dos problemas.

Analisar

No momento em que a identificação das vulnerabilidades já está sendo feita, é chegada a hora de analisar cada uma delas. Com isso é necessário fazer uma análise detalhada da ameaça e com isso mensurar o quão grave essa vulnerabilidade é para o negócio.

Priorizar

Muitas ameaças acabam sendo identificadas no momento em que é dado o primeiro passo dentro da gestão das vulnerabilidades. É muito comum que os profissionais de TI fora da área de segurança e principalmente os diretores das empresas e corporações fiquem surpresos com a quantidade de vulnerabilidades que um ambiente de TI acaba tendo. Em função disso uma etapa importante é a priorização. É ela que vai gerenciar quais são a vulnerabilidades mais críticas e em que momento cada uma delas deve ser corrigida.

Reduzir Impacto

Além disso tudo também é necessário ter uma pessoa responsável por buscar alternativas, medidas e soluções para que o menor impacto seja gerado quando as vulnerabilidades começam a ser corrigidas. Na grande maioria das vezes, a correção de vulnerabilidades acaba trazendo indisponibilidade aos serviços e recursos de TI. Afinal de contas, é muito comum precisar reiniciar servidores, equipamentos e aplicações durante e após a correção ser realizada de fato.

Como Realizar a Gestão de Vulnerabilidades

Com a grande quantidade de vulnerabilidades sendo descobertas, é humanamente impossível catalogar todas elas. Em função disso normalmente a gestão de vulnerabilidades é feita através de scaners. Isso quer dizer que um software ou aplicação é responsável por conectar e mensurar todas as ameaças. Isso não quer dizer que software substituiu a necessidade de ter uma equipe especializada para tratar todas as vulnerabilidades. Isso porque esse sistema apenas identifica e cataloga as ameaças. A correção de cada uma das vulnerabilidades ainda é uma operação manual que deve ser realizada por profissionais capacitados e especialistas em segurança da informação.

Porque Gerir as Vulnerabilidades

Como a gestão de vulnerabilidade prioriza corrigir as falhas de segurança, ela também acaba trazendo competividade e credibilidade para a empresa. Isso porque quando gestão é realizada, a corporação acaba ganhando credibilidade frente aos seus clientes, fornecedores e concorrentes. Uma gestão de vulnerabilidade bem feita pode ser trabalhada inclusive junto ao marketing com a finalidade de mostrar que seus sistemas e serviços estão mais seguros e confiáveis. Devemos lembrar que quando uma falha de segurança de grande porte ocorre, muitas vezes isso é noticiado e divulgado não só no mercado local, mas também nos portais de notícias. Dessa forma se a sua empresa está envolvida em uma dessas falhas de segurança, acaba ocorrendo a perda de confiança por parte dos seus clientes.

Conclusão

Como vimos a gestão de vulnerabilidades é muito importante ser realizada nos dias de hoje. Além disso ela também acaba sendo um diferencial competitivo no mercado não só por reduzir os riscos de uma empresa, mas também por minimizar a perda de lucros e resultados.

É muito importante lembrar que a gestão de vulnerabilidades é uma responsabilidade da empresa toda e não apenas do setor de tecnologia. A diretoria também deve estar ciente e envolvida no processo. O time de segurança é responsável pelo processo de gestão das vulnerabilidades e não pelas falhas segurança e ameaças que diariamente acabam surgindo.

Mateus Wolff

Meu nome é Mateus Wolff e trabalho com TI desde 2009. Sou arquiteto de soluções de proteção de dados e tenho algumas certificações VMCE, VCP-DCV e ITIL. Participo dos programas VMware vExpert e Veeam Legends. Também sou líder nos grupos VMUG e VUG.

Você pode gostar...

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *