Qual a importância de um banco de dados para a empresa?

No artigo de hoje vou falar sobre a importância de um banco de dados para a empresa, mas antes de falar da importância, vamos definir o termo: Um Sistema de Gerenciamento de Banco de Dados (SGBD) tem a função de gerenciar os dados de forma eficiente a fim de permitir aos usuários a execução de várias tarefas com facilidade. Assim sendo, o sistema armazena e organiza uma grande quantidade de informações dentro de um único aplicativo de software.

Conforme esse sistema é atualizado, mais eficiente ele se torna e mais corretas são concretizadas as operações comerciais. Isso gera uma redução dos custos totais. Essa é a resposta para a pergunta que está no título desse artigo! Afinal, os Sistemas de Gerenciamento de Bancos de Dados são importantes porque organizam, através de um método eficiente, os variados tipos de dados.

Quais dados são salvos na Base de Dados?

Vamos facilitar com exemplos: registros de funcionários, informações de alunos, folha de pagamento, contabilidade, gerenciamento de projetos, inventário e livros de bibliotecas. Ah, chegamos então à outra característica dos SGBD: a versatilidade!

Alguns especialistas poderiam definir o sistema como “Automatizado” já que ele substitui os trabalhos manuais, que levam muito mais tempo para serem feitos! Além do ganho de tempo, os dados, quando inseridos no sistema, podem ser categorizados e estruturados de acordo com as necessidades da empresa ou da organização. Eles podem ser acessados com facilidade, todos os dias, de forma rotineira, pelos usuários.

Como Funcionam os usuários em um Banco de Dados

Quanto aos usuários, também é possível definir os “cargos”, na qual, eles terão ou não acessos à algumas áreas. Isso é feito através da criação de senhas. E para tudo valer a pena, claro que vários usuários podem acessar o sistema ao mesmo tempo, de maneiras diferentes, sem que um prejudique o outro.

Mais uma vez, vamos exemplificar a situação e deixar tudo mais claro! Imaginem o departamento de Recursos Humanos de uma empresa. Agora, como podemos usar o banco de dados de forma eficiente? Com o registro de funcionários, por exemplo. Ali, será possível distribuir as informações jurídicas para cada um dos funcionários e criar, agilmente, vários relatórios de contratação que estarão sempre atualizados.

Exemplo de um Banco de Dados

Vamos pensar então em um fabricante! Ele pode usar o sistema para acompanhar o passo a passo da produção, os inventários e a distribuição do produto fabricado.

Você conseguiu visualizar o resultado final desses 2 exemplos? Em ambos, o sistema de gerenciamento de banco de dados opera para criar um ambiente de trabalho mais suave e organizado.

Estruturalmente falando, um banco de dados simples tem uma única tabela com linhas para os dados e colunas que definem os elementos de dados. Exemplo: para um livro de endereços, as colunas da tabela definem os elementos de dados (como nome, endereço, cidade, estado e número de telefone), enquanto uma linha de tabela ou registro contém dados para cada pessoa no livro. Neste ponto entra a modelagem de dados, mas vamos deixar isso para outro post para não sair do nosso foco aqui.

Na hora de consultar, é preciso apenas fornecer uma maneira de encontrar os tipos de dados de cada registro, tendo assim, resultados correspondentes aos critérios. É como um “filtro”, na qual os resultados aparecem em um formulário que usa elementos já definidos e que mostra apenas o que foi pedido nos critérios. Essa é a composição da maioria dos bancos de dados simples!

Já os Bancos de Dados Relacionais usam várias tabelas ao mesmo tempo e definem as relações entre elas usando o que é chamado de esquema. Na pesquisa, é feita uma “mescla” com base na consulta para, por fim, exibir o relatório completo. Para melhorar esse relatório podemos usar funções SQL.

Os 5 principais componentes do Banco de Dados

  1. Dados: É uma coleção de informações, tipicamente relacionadas,
  2. Hardware: É o dispositivo físico do Banco de Dados,
  3. Software: É formado pelos sistemas operacionais, sistemas de gerenciamento de banco de dados e aplicativos,
  4. Pessoas: São os administradores do sistema, programadores ou usuários,
  5. Procedimentos: São as instruções e as regras para o uso do Banco de Dados.

Conclusão

Eu espero que você tenha gostado desta explicação sobre a importância de um Banco de Dados para a empresa. Deixe o seu comentário com o que você achou, se gostou que tal compartilhar este artigo com os seus amigos? Se gostar do assunto Banco de Dados e quer aprender algo relacionado nos conte nos comentários, um grande abraço! William Miranda do aprendaplsql.com

William Miranda

William Miranda é sócio fundador do portal http://aprendaplsql.com/ e especialista em Oracle SQL e PL/SQL, possuí mais de 10 anos de experiência, passou por empresas como TIM Brasil, Claro, Grupo FIAT e CVC, hoje certificado como OCE em SQL e OCA em PL/SQL tem como objetivo de vida ajudar profissionais de TI a terem sucesso.

Você pode gostar...